Quem é a pessoa certa para mim? - Pontos fracos

por Gudrun Kugler

Quem é a pessoa certa para mim? 3º Critério  

Responde positivamente aos meus pontos fracos e eu posso tornar-me uma pessoa melhor com ele? Vamos referir-nos novamente ao Pe. Tilmann Beller (kathtreff.org): como é que o meu parceiro reage aos meus pontos fracos? Nós não falamos sobre as fraquezas que eu admito, mas das fraquezas de que me envergonho, falhas que realmente o incomodam. Ele responde gentil e calmamente ou responde com susceptibilidade? O meu parceiro é generoso ou arrogante a respeito das minhas fraquezas? Se este último for o caso, não é bom para casar com ele. É muito bom haver no casal uma boa proporção em relação às fraquezas um do outro. Neste caso, a tónica da vida partilhada não é "precisas de mudar isto", mas "eu aceito-te como és".  

Falo demais e tenho tendência a exagerar. Quando estou assim, o meu marido desacelera-me um pouco, mas com amor e brincadeira. Sim, sim, agora podes começar de novo ... Só aí noto realmente, páro, posso rir-me de mim mesma e melhorar-me a mim mesma. É uma grande ajuda para mim. Não me envergonho pelos meus erros perante ele. Tornam-se, através do amor, uma tarefa comum e controlável, que quase poderia colocar desta forma: temos de comprar um frigorífico novo e deves parar de tagarelar. Mas se não consegues controlar, eu amo-te tanto quanto se não encontrássemos um frigorífico. Pegamos na mão um do outro e ajudamo-nos ainda mais.  

Há um estudo que vai neste sentido: os casais, quanto mais se ajudam um ao outro para se tornarem pessoas melhores, mais felizes são. O homem tem a motivação para se melhorar a si mesmo e para continuar a aprender no fundo do seu ser interior. Quando chega a este crescimento com a ajuda do seu parceiro, o seu cônjuge recebe um lugar importante na sua vida. E o seu parceiro é feliz quando experimenta que pode ajudar a outra pessoa.  

Há uma outra questão que nos leva um passo à frente: ele defende-me diante dos outros? Ele fica do meu lado em todos os momentos? Independentemente da opinião das outras pessoas, mesmo que veja as coisas de forma diferente? Eu tenho uma amiga cujo marido adora brincar. Às vezes, ele não percebe que a conversa no grupo tornou-se mais séria. Ela ri com ele até ao fim. Mas a caminho de casa, ela ajuda-o com amor a analisar a situação e a melhorar as suas competências de comunicação.  

Há homens e mulheres que pensam que ganham sobre o seu parceiro quando este faz algo de errado. Sentem-se melhor consigo mesmos, mais desejáveis para o seu parceiro “patético” e mais seguros. Isto transforma a vida privada numa competição semelhante ao mundo profissional. Esteja vigilante e esqueça um parceiro que não acolhe as suas fraquezas amorosa e compreensivelmente.  

Clique aqui para o 1º critério. 

Clique aqui para o 2º critério.   

 

Gudrun Kugler é a fundadora e diretora da comunidade online de solteiros católicos kathtreff, à qual pertence o datescatolicos.org Gudrun Kugler é deputada no Parlamento em Viena de Áustria desde outubro de 2015. Os seus pelouros abrangem especialmente os direitos humanos, os assuntos europeus e a integração dos refugiados. Gudrun Kugler é casada, tem quatro filhos e publicou vários livros.

O livro "Ninguém é uma ilha" está desde Novembro de 2016 publicado em Português e chama-se "Casar com Sucesso". Adquira o seu exemplar aqui

Ver todas as novidades