Bispo do Funchal (Madeira), anteriormente Bispo Auxiliar de Lisboa, Portugal, D. Nuno Brás

Emergência familiar

Hoje é costume falarmos muito em “emergências”: emergência educativa, emergência ecológica… Mas é de modo consciente que utilizo uma vez mais a palavra, até porque creio que todos sentimos que vivemos num tempo de “emergência familiar”. A família que procura viver de acordo com os planos de Deus; em que um homem e uma mulher vivem na felicidade o amor que é maior que a sua simples paixão e que, por isso, não recusam os frutos que esse amor sempre traz consigo nem lhe colocam prazos de validade, vê-se hoje fragilizada — desde as leis que a encaram como simples contrato à cultura ambiente que a trata como algo de “estranho”.

Podemos até julgar que não é possível. Isso não é verdade. Ajudar a construir famílias dignas desse nome é uma tarefa sempre importante. Necessita de seriedade e de empenho. Com todo o gosto me associo a esta iniciativa pioneira em Portugal, na certeza de que os seus promotores sabem garantir e promover a dignidade da família neste tempo de “emergência familiar”.   

+ Nuno, Bispo Auxiliar de Lisboa

Para trás